Paraná confirma apoio à criação do consórcio Brasil Verde

15/10/2021

O consórcio Brasil Verde, nova iniciativa do Fórum Nacional de Governadores para proteção do meio ambiente, tem apoio do Paraná. O governador em exercício Darci Piana declarou a adesão do Estado durante o encontro online realizado nesta quinta-feira (14), que reuniu representantes dos demais estados brasileiros para discutir o detalhamento do plano.

O objetivo é unir os estados para promover ações conjuntas em prol do crescimento sustentável. “O consórcio Brasil Verde segue o mesmo caminho do desenvolvimento pelo qual prezamos no nosso Estado. Isso é o que o governador Carlos Massa Ratinho Junior está fazendo nesta semana em Dubai: mostrando como o Paraná está preocupado em promover a sustentabilidade”, afirmou.

Participaram da reunião os governadores Renato Casagrande (ES), João Doria (SP), Waldez Góes (AP), Ronaldo Caiado (GO), Carlos Moisés (SC), Fátima Bezerra (RN), Mauro Mendes (MT) e Wellington Dias (PI), os vice-governadores Ranolfo Vieira Júnior (RS), Paco Britto (DF) e representantes das secretarias de meio ambiente de Roraima, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal, Bahia, Pará e Goiás.

A ideia do consórcio foi iniciada na reunião do fórum em setembro e teve prosseguimento neste encontro de outubro com a discussão sobre possibilidades para a gestão do grupo. O modelo propõe coordenações regionais por biomas. No Brasil, são seis: Amazônia, Cerrado, Pampa, Mata Atlântica, Caatinga e Pantanal.

Entre os temas a serem trabalhados pelo consórcio estão a neutralização da emissão de carbono, o investimento em fontes de energia renovável, o reflorestamento e a fiscalização do desmatamento ilegal.

Além do Paraná, já declararam a intenção de participar do consórcio os estados do Espírito Santo, São Paulo, Amapá, Goiás, Santa Catarina, Tocantins, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Piauí, Mato Grosso e Bahia, além do Distrito Federal.

O modelo continuará sendo discutido nos próximos encontros do fórum, envolvendo as procuradorias-gerais dos estados e representantes das secretarias estaduais relevantes para o acordo. A proposta é elaborar uma prévia dos termos do consórcio ainda neste ano para encaminhar as propostas para as respectivas Assembleias Legislativas estaduais, e iniciar os trabalhos em 2022.

Fonte/ Foto: Sou Agro.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Seja o primeiro, faça seu comentário. ;)